As interações com o ambiente institucional nas agroindústrias familiares gaúchas

Autores

  • Ana Paula Matei Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Leonardo Xavier da Silva

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v21i3.7469

Palavras-chave:

Agroindústrias familiares. Interações. Ambiente institucional. Processos de inovação.

Resumo

As agroindústrias familiares no Rio Grande do Sul - Brasil têm resultado em uma alternativa complementar para o desenvolvimento da agricultura familiar. Além da disposição dos atores em empreender e tornar o processo de agroindustrialização uma realidade socioeconômica que dinamiza o desenvolvimento local, há diversas interações com o ambiente institucional favorável a estas iniciativas. Baseado em 19 estudos de casos com empreendimentos rurais familiares de três regiões no Estado do RS, o objetivo deste artigo foi o de demonstrar a capacidade de implementar processos de interações sociais e institucionais visando à inovação. Estas interações foram caracterizadas a partir de evidências empíricas de relacionamentos com organizações, entidades e instituições. As interações foram caracterizadas a partir dos mecanismos (como?) e das finalidades (por quê?) pelas quais ocorreram o relacionamento. Além disso, três atributos foram analisados na interação: busca de fontes abertas de informação, aquisição de conhecimento ou tecnologia e/ou inovação cooperativa. O resultado, a partir da análise de agrupamento, evidenciou 13 categorias de interações para a implementação de processos de inovação no âmbito das agroindústrias familiares, destacando-se como uma prática evidentemente importante para o desenvolvimento local destes empreendimentos rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-09-10

Como Citar

Matei, A. P., & Silva, L. X. da. (2016). As interações com o ambiente institucional nas agroindústrias familiares gaúchas. Redes (St. Cruz Do Sul Online), 21(3), 358-377. https://doi.org/10.17058/redes.v21i3.7469