Do produtivismo, ao neoprodutivismo, para o pós-produtivismo: perspectivas teóricas recentes na interpretação das mudanças no espaço rural e elucidação de práticas inovadoras

Valdir Roque Dallabrida, Eliziane Luiza Benedetti

Resumo


Apesar da hegemonia das abordagens e práticas predominantemente produtivistas, nas últimas décadas o espaço rural tem começado a ser pensado na perspectiva da valorização dos recursos e ativos do território, considerando suas especificidades, da preservação dos recursos naturais, das tradições e saber fazer local e da manutenção da biodiversidade (vegetal, animal e cultural), com um mínimo de autonomia. Tais perspectivas podem ser consideradas um primeiro passo rumo à multifuncionalidade ou pluriatividade da agricultura, na forma de sistemas produtivos agroecológicos e diversificados, o que consideramos possibilidades de superação de práticas produtivistas. Com o propósito de identificar como a literatura tem tratado o referido tema, este texto, na forma de ensaio teórico, contribui para o registro do estado da arte. Considerando-se a literatura, vislumbram-se perspectivas de práticas pós-produtivistas, no entanto, muito mais como possibilidade, sendo as experiências práticas ainda restritas.

Palavras-chave


Produtivismo. Pós-Produtivismo. Espaço Rural. Desenvolvimento Territorial. Agroecologia. Multifuncionalidade.

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v21i3.7611

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo