A CONCEPÇÃO DE TRABALHO PARA ALUNOS E PROFESSORES DE UM CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM

Amailson Sandro Barros, Carlos Herold Junior

Resumo


Este artigo tem com objetivo apresentar a concepção de alunos e professores de um curso técnico em enfermagem sobre trabalho. Para tanto, foram entrevistados 12 alunos e 03 professores do curso. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas semiestruturadas. Os dados obtidos apontaram para uma concepção de trabalho pautada no prazer e satisfação de cuidar e como fonte de remuneração, concomitantemente relacionada à perpetuação histórica e ideológica que exige da enfermagem dedicação, obediência e desapego material. As verbalizações dos entrevistados desconsideram o embate entre capital e trabalho e a construção social e histórica da exploração da força de trabalho, mantendo fortemente o dogma da caridade na área da enfermagem. Os relatos apontaram para o duplo caráter do trabalho – relacionado ao trabalho concreto e ao trabalho abstrato e a divisão trabalho intelectual versus trabalho manual e a precarização do trabalho na área da enfermagem e na docência.

Palavras-chave


Trabalho; Marx; Técnico em Enfermagem; Alunos; Professores

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v24i3.2902

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo