ESCOLA, UNIVERSIDADE E ACESSIBILIDADE EDUCACIONAL: DISCUTINDO POSSIBILIDADES EDUCACIONAIS PARA OS ESTUDANTES COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

Renata Gomes Camargo, Tatiane Negrini, Soraia Napoleão Freitas

Resumo


Pensar sobre acessibilidade educacional nas pesquisas acadêmicas constitui-se em uma necessidade tendo em vista a realidade da educação na atualidade e as investigações pouco exploradas, como é o caso da relação entre: altas habilidades/superdotação –AH/SD-, pesquisa na universidade e acessibilidade educacional. Este texto tem por objetivo discutir a interlocução da escola com a pesquisa universitária quanto à acessibilidade dos estudantes com AH/SD, procurando evidenciar algumas ações vinculadas a um projeto de pesquisa da Universidade Federal de Santa Maria/RS. A discussão neste artigo pauta-se em uma perspectiva qualitativa, tendo por principais subsídios teóricos os estudos de Manzini (2005) e Freitas e Pérez (2010). Dentre as principais considerações, tem-se que: a corresponsabilidade entre escola e universidade, por meio das ações de projetos de pesquisa, contribui significativamente para a constituição da acessibilidade educacional dos estudantes com AH/SD.

Palavras-chave


Acessibilidade Educacional; Altas habilidades/Superdotação; Escola; Universidade; Projeto

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v21i2.3037

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo