PROBLEMATIZAÇÃO INDISCIPLINAR DE UMA PRÁTICA CULTURAL NUMA PERSPECTIVA WITTGENSTEINIANA

Autores

  • Antonio Miguel
  • Denise Silva Vilela
  • Anna Regina Lanner de Moura

DOI:

https://doi.org/10.17058/rea.v20i2.3053

Palavras-chave:

educação, formação de professores

Resumo

O propósito deste texto é o de apresentar aspectos da pesquisa que desenvolvemos inspirados - sobretudo, mas não exclusivamente - no diálogo com o pensamento de Ludwig Wittgenstein, no campo da filosofia da linguagem, e com os estudos investigativos de Jean Lave, no terreno da antropologia cognitiva. Este será o tema da primeira parte do texto. O objeto de investigação é o deslocamento de uma "mesma" prática cultural por diferentes campos de atividade humana, dentre eles, o campo de atividade educativa escolar, com o propósito de caracterizar a singularidade deste último. Nesse sentido, na segunda parte do texto, apresentaremos aspectos de um projeto de pesquisa denominado "Limpando as barras: um estudo em educação escolar desconstrutiva", que vem sendo desenvolvido com o objetivo de investigar, comparativamente, limites e possibilidades indiciados por futuros professores de cursos de licenciatura da UNICAMP - bem como por estudantes da educação básica da cidade de Campinas (SP) - relativamente à mobilização de perspectivas educativas desconstrutivas que visam à problematização indisciplinar da prática cultural de controle de estoque de mercadorias através do código de barras.

Downloads

Publicado

2012-12-17