OS MODELOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL: A UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL COMO UM DIVISOR DE ÁGUAS

Maria Auxiliadora Soares Padilha

Resumo


O objetivo deste trabalho foi classificar modelos de cursos de graduação a distância, autorizados e em funcionamento em universidades públicas federais. Para isso, analisamos sites de 15 universidades brasileiras visando levantar dados acerca do modelo do curso, do funcionamento do polo, dos professores e tutores, do material didático e da avaliação da aprendizagem. Apesar das informações nos sites das instituições ainda serem restritas, concluímos que o modelo dos cursos, em geral, é baseado no blended-learning; os polos são importantes espaços para o funcionamento dos cursos; não estão muito claras, nos sites, as funções dos professores enquanto que há maior detalhamento sobre as tarefas dos tutores; e a proposta de avaliação da aprendizagem é mais formativa que classificatória. Sendo assim, acreditamos que as pesquisas sobre a modalidade a distância devem centrar em suas especificidades, relacionando, claro, com a realidade brasileira e seu contexto.

Palavras-chave


Educação a Distância; Modelos de Cursos a Distância; Universidade Aberta do Brasil; Blended-learning

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v21i2.344



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo