LEITURA LENTA DA OBRA DE ARTE COMO PROPOSTA PARA EDUCAÇÃO ESTÉTICA: CONTRIBUIÇÕES DE MARX E VIGOTSKI

Priscila de Souza Chiste

Resumo


O artigo sinaliza, por meio de pesquisa bibliográfica, uma proposta de Educação Estética em diálogo com estudos de Marx e Vigotski. Através das teorias marxianas, apresenta reflexões sobre Estética no contexto contemporâneo e, com Vigotski, busca compreender pressupostos da Educação Estética. Sugere um caminho, a partir das Artes Visuais, para se educar esteticamente diante do conceito de leitura lenta da obra de arte. Considera que uma das possibilidades para alcançar tal intento é proporcionar intensos, diversificados e contínuos encontros com obras de arte, mediar leituras de imagens que evidenciem tanto os aspectos poéticos e intertextuais quanto os formais dessas obras, ampliados pelo conhecimento do universo do artista e dos modos de legitimação e divulgação das obras e, por fim, propor assuntos relacionados com os interesses dos educandos.

Palavras-chave


Educação Estética; Arte; Vigotski; Marx

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v23i1.5825



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo