Hamlet e a hermenêutica: Das muitas interpretações da triste estória do príncipe da Dinamarca

Autores

  • Marcelo Bolshaw Gomes Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.17058/rzm.v3i1.6422

Palavras-chave:

hermenêutica1, artes dramáticas2, cinema3.

Resumo

Analisa-se aqui quatro adaptações de Hamlet, de William Shakespeare, para o cinema: Laurence Olivier (1948); Franco Zeffirelli (1990); Kenneth Branagh (1996) e Michael Almereyda (2000). E se discutem as relações da narrativa com a psicanálise e com a hermenêutica.

Biografia do Autor

Marcelo Bolshaw Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

professor do programa de pós graduação em estudos da mídia da UFRN

Downloads

Publicado

2016-08-05

Edição

Seção

Artigos