Multiletramentos e ensino de língua portuguesa na educação básica: uma proposta didática para o trabalho com (hiper)gêneros multimodais

Fernanda Maria Almeida dos Santos

Resumo


Na contemporaneidade, o desenvolvimento e uso contínuo das Tecnologias Digitais têm modificado muitas atividades da vida humana e desencadeado processos de ensino e aprendizagem cada vez mais interativos, dinâmicos e plurais, exigindo dos cidadãos diferentes habilidades de leitura e de escrita inter-relacionadas à multiplicidade de discursos, textos, sujeitos e culturas. Sob essa ótica, o presente trabalho apresenta uma discussão sobre os multiletramentos, analisando como o trabalho com gêneros/hipergêneros multimodais, por meio da utilização das interfaces digitais, pode colaborar para o desenvolvimento das práticas de letramentos nos anos finais do ensino fundamental. O referencial teórico do trabalho concilia os postulados de Cope e Kalantzis (2009), Kress (2000), Kress e Van Leeuwen (2006 [1996]), NLG (1996) e outros, sobre multiletramentos, multimodalidade e aprendizagem em ambientes virtuais. Argumenta-se, por meio de uma metodologia de investigação explicativa, com método de abordagem qualitativo, que as práticas de multiletramentos intensificam o desenvolvimento das competências linguísticas dos sujeitos, potencializando o aprendizado da leitura e da escrita.

Palavras-chave


Tecnologias digitais. Multiletramentos. Gêneros multimodais. Aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v43i76.10671

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo