A pandemia e a urgência das tecnologias: reflexões sobre os desafios para o ensino de língua portuguesa em tempos de isolamento social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/signo.v46i85.15626

Palavras-chave:

Língua Portuguesa. Ensino. Tecnologias. Isolamento social. Desafios.

Resumo

A construção de espaços de aprendizagem que sejam baseados no uso das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) tornou-se algo extremamente necessário neste contexto adverso no qual se encontra a educação, em função da pandemia causada pelo novo coronavírus. Dessa forma, este artigo tem como objetivo discutir os desafios evidenciados com o isolamento social, no tocante à transformação da atividade docente com base no uso de tecnologias para o ensino de língua portuguesa. Assim, o objeto de estudo almejado passa pela análise dos recursos tecnológicos utilizados pelo professor, pela metodologia empregada e pela relação com os discentes no tratamento didático dos conteúdos. Para fundamentar esta abordagem, pautou-se nas discussões propostas por Braga (2013), Zacharias (2016), Rojo (2012), além da consideração de aspectos empíricos inerentes ao cenário analisado. A pesquisa é de abordagem quantitativa, subsidiada por levantamento bibliográfico e tem objetivo descritivo-explicativo, centrada na análise das respostas de cinquenta e cinco professores de uma regional da rede estadual do Ceará, sobre questões concernentes a esse momento de ensino remoto. Diante da análise proposta, entende-se que o cenário desafiante para o ensino de língua portuguesa, por meio de TDIC, torna-se mais evidente nesse contexto pandêmico de isolamento social. Da mesma forma, constata-se que há lacunas relativas ao uso do aparato tecnológico em prol da aprendizagem, algo que converge para o pensamento acerca do fortalecimento do processo formativo docente nessa perspectiva.

Biografia do Autor

Wellington Gomes de Souza, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Mestre em Letras pelo Profletras (UFCG); Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Letras da (PPGL) da UERN; Professor da rede estadual do Ceará (SEDUC/CE)

Jaqueline de Jesus Bezerra, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL), Campus Avançado Maria Elisa Albuquerque Maia (CAMEAM), Pau dos Ferros/RN. Mestra em Letras pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Professora da rede estadual do Ceará (SEDUC/CE).

Referências

ALMEIDA, M. E. B. Integração, currículo e tecnologias: concepção e possibilidades de criação de web currículo. In: ALMEIDA, M. E. B.; ALVES, D. R. M.; LEMOS, S. D. V. (org.). Web currículo: aprendizagem, pesquisa e conhecimento com uso de tecnologias digitais. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2014. Disponível em: https://issuu.com/letracapital/docs/webcurrículo. Acesso: 11 jun. 2020.

ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Integração, currículo e tecnologias e a produção de narrativas digitais. Currículo sem fronteiras, v. 12, n. 3, p. 57/82, set./dez. 2012. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss3articles/almeida-valente.pdf. Acesso em: 11 jun. 2020.

BRAGA, D. B. Ambientes digitais: reflexões teóricas e práticas. São Paulo: Cortez, 2013.

CHINAGLIA, J. V.; MENDONÇA, M. Materiais didáticos para os novos e multiletramentos: uma proposta de atividade gamificada. Linguagem em Foco, UECE, v. 9, n. 1, 2017. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/1533 Acesso em: 10 jun. 2020.

FRANKIV, M. A.; DOMINGUES, S. C. Desinteresse e proposições para escola atual: contribuições do pensamento complexo. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 19, p. 113- 128, 2016.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. In: MARCUSCHI, L. A.; XAVIER, A. C. (org.). Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PRODANOV, C. C; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2 ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROJO, R. H. R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R. H. R.; MOURA, E. (org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

SILVA, D. N. da. A Desmotivação do Professor em Sala de Aula nas Escolas Públicas do Município de São José dos Campos - SP. 2012. 52 f. Monografia (Especialização em Gestão Pública Municipal) – Educação a distância - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

STREET, B. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

TANZI NETO, A. et al. Multiletramentos em ambientes educacionais. In: ROJO, R. Escola conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

ZACHARIAS, V. R. de C. Letramento digital: desafios e possibilidades para o ensino. In: COSCARELLI, C. V. (org.). Tecnologias para aprender. São Paulo: Parábola Editorial, 2016.

Downloads

Publicado

2021-01-06