Atividade epilinguística e o ensino de língua materna: um exercício com a conjunção "mas"

Camila Arndt Wamser, Letícia Marcondes Rezende

Resumo


O texto discute a importância do trabalho com a atividade epilinguística, entendida como a própria atividade de linguagem, no ensino de língua materna. O conceito de atividade epilinguística que adotamos é o da Teoria das Operações Predicativas e Enunciativas, elaborada pelo linguista francês Antoine Culioli. Com o intuito de delimitar o objeto de pesquisa e apresentar um modelo de atividade aplicado em sala de aula, trabalhamos com a conjunção adversativa mas, concebendo-a como marcador léxico-gramatical. O exercício foi aplicado a uma turma do sétimo ano da Escola Estadual Dr. Joaquim Batista, na cidade de Jaboticabal/SP. Como resultado do trabalho com a atividade epilinguística, os alunos tiveram condições de observar os mais variados contextos em que a marca aparece, bem como, compreender que as palavras não apresentam um significado estático. Além disso, esse trabalho permitiu aos alunos que construíssem seu próprio conhecimento e elaborassem uma gramática mais operacional e relevante.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v38i64.3715

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo