A aquisição de uma segunda língua e os argumentos acerca da existência de um período crítico

Camila de Bona

Resumo


Neste artigo, procuramos demonstrar como os principais pesquisadores da área da aquisição da linguagem têm encarado o assunto da aquisição de uma segunda língua e sua relação com a idade de aquisição, além da possível existência de um período crítico para a aprendizagem de línguas. Para tanto, revisitamos, primeiramente, as noções de competência linguística e gramática universal veiculadas por Noam Chomsky e sua crítica aos pressupostos behavioristas. Abordamos, também, as pesquisas de dois importantes estudiosos da área de aquisição de segunda língua (L2), quais sejam David Birdsong e James Flege, e suas hipóteses acerca dos fatores relevantes e influentes no processo de aprendizado de uma língua adicional. Por fim, abordamos alguns estudos relativos aos mecanismos neurais subjacentes à produção e à compreensão de uma língua adicional, tanto por aprendizes precoces quanto por aprendizes tardios.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v38i65.4183

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo