CRIANÇAS NA ESCURIDÃO: LITERATURA E REALIDADE EM UM BRASIL DE ABANDONO

Douglas Braida de Moraes, Milena Martini de Melo

Resumo


O presente trabalho visa realizar um paralelo entre a situação passada e presente, no Brasil, do contexto das crianças e adolescentes em situação de rua, verificando que medidas foram ou estão sendo tomadas pelo Estado e pela sociedade para tentar amenizar as mazelas. Nesse sentido, em um primeiro momento analisa-se a situação de vulnerabilidade dos menores de 18 (dezoito) anos e as proteções conferidas pela legislação brasileira a esta faixa etária. Posteriormente, aprecia-se a obra literária Crianças na Escuridão, de 1991, que relata a situação, na época, das crianças e adolescentes moradoras de rua na Praça da Sé, em São Paulo/SP. Paralelo a isso, mostra-se também o presente desta realidade no país. Por fim, discorre-se acerca da atuação do Estado e da sociedade para amenizar a situação de vulnerabilidade da população de rua e as perspectivas para o futuro. Utilizou-se o método de abordagem dedutivo, ao passo que os de procedimento foram o histórico e o estatístico.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.