Desmistificando a química em aulas experimentais com uso de material alternativo

Michel Fagundes da Costa, Renata Pachaly Beise, Ana Lúcia Becker Rohlfes, Wolmar Alípio Severo Filho

Resumo


Uma das principais missões de um professor é a de desenvolver o conhecimento,independentemente de sua área. Contudo, a maior parte dos alunos do Ensino Fundamental tempouco interesse pela área das Ciências Exatas, permanecendo este desinteresse até concluir oEnsino Médio, pois acabam vendo-a com certo receio sem compreender sua beleza, suasaplicações e sua presença no cotidiano. Especificamente, para a Química, aulas experimentais,facilitam a assimilação do conteúdo a partir da observação da aplicação do mesmo em umexperimento. Ainda, o emprego de materiais alternativos possibilita o acesso tanto deprofessores quanto de alunos a atividades experimentais. Neste sentido, visando desmistificara Química na escola, tendo em vista que os conteúdos são geralmente abordados de formateórica, e muitos alunos mostram desinteresse pela disciplina e pela área, já que não conseguem“ver a química” a partir da teoria, o PIBID-Química-UNISC, da EMEF Menino Deus, SantaCruz do Sul/RS, desenvolveu atividades experimentais utilizando materiais alternativos esimples. Entre as atividades, estão a criação de um reator de hidrogênio, com base na reação dehidróxido de sódio (NaOH) e alumínio (Al), e, de um sistema de destilação. Para tanto, após ocontato com a teoria, os alunos foram instigados a criar o próprio sistema, empregando materiaisalternativos as vidrarias de laboratório. Para o reator de hidrogênio foram empregadasmangueiras, garrafas PET e bexigas de borracha para armazenamento do H2(g), oriundo dareação entre NaOH e Al, enquanto, para o destilador, uma lamparina caseira, à base de álcoolcomercial, serviu como fonte de calor, lâmpadas velhas, em substituição ao balão de fundoredondo e garrafas, mangueiras e cola quente, para a etapa da condensação. Por fim, os doissistemas foram testados experimentalmente. O funcionamento dos mesmos, demonstrou que éviável o uso de material alternativo em aulas experimentais, tornando esta atividade plausível1Graduando, Bolsista de Iniciação à Docência, Subprojeto Química, Escola Municipal deEnsino Fundamental Menino Deus, UNISC2Graduando, Bolsista de Iniciação à Docência, Subprojeto Química, Escola Estadual deEnsino Médio Alfredo José Kliemann, UNISC.3Doutor(a), Coordenadores de Área, Subprojeto de Química, UNISC.até em escolas com poucos recursos financeiros. Ainda, a atividade, com reaproveitamento de material, levou ao desenvolvimento do espírito criativo do aluno, o que não seria possível utilizando um material especial e próprio para a realização de tais experimentos. Ficou evidente que o comportamento dos alunos e o interesse quanto a disciplina de Química mudou completamente. Sua compreensão sobre determinados assuntos é mais ampla e a curiosidade mantém as dúvidas que desenvolvem cada vez mais o conhecimento.Palavras-chave: Ensino de Química. Aulas experimentais. Materiais alternativos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.