A fome na narrativa do semiárido das secas e o direito ao desenvolvimento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v24i2.13002

Palavras-chave:

Fome. Semiárido. Estado. Desenvolvimento. Direito

Resumo

O presente artigo faz uma análise sobre o fenômeno da fome enquanto traço socioeconômico na formação e imaginário do território do semiárido, e inserida no rol dos fatos que atentam contra os direitos humanos e fundamentais. Para a análise recorre-se a literatura didática, ficcional, e informações obtidas junto à Organização das Nações Unidas no tocante à alimentação e agricultura. Este recurso metodológico permitiu compreender como a fome e as condições de sua reprodução social se expressam diferentemente em territórios como Estados Unidos e África; e como a ausência de políticas públicas no semiárido brasileiro de combate à seca tornam-se fatores decisivos para sua reprodução territorial. Também delineamos aspectos ligados ao mercado e à construção do fenômeno em diversas bases, mostrando como a fome padeceu o semiárido e como continua padecendo em vários aspectos a região, apesar de já menos conflituosa com a abrangência da seca e, em decorrência disso, com a própria fome.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângelo Magalhães Silva

Dr. Ângelo Magalhães Silva Professor da Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA). Graduado, Mestre e Doutor em Ciências Sociais na área de Política, Desenvolvimento e Sociedade, pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da UFRN. Professor permanente do Programa de Mestrado profissional em Administração Pública (PROFIAP), da Universidade Federal Rural do Semiárido. Professor permanente do Programa de Mestrado acadêmico em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido (PLANDITES), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Coordenador do Grupo de Estudos em Desenvolvimento" (GEDEN) da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA).

Janeson Vidal de Oliveira

Janeson Vidal de Oliveira Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Campus Avançado Profa. Maria Elisa Albuquerque Maia (CAMEAM), graduado em Direito pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Campus Central.

Downloads

Publicado

2019-05-03

Como Citar

Silva, Ângelo M., & de Oliveira, J. V. (2019). A fome na narrativa do semiárido das secas e o direito ao desenvolvimento. Redes (St. Cruz Do Sul Online), 24(2), 143-161. https://doi.org/10.17058/redes.v24i2.13002

Edição

Seção

Resiliência pós-desastres: recuperando o desenvolvimento regional