Perspectiva multinivel e coevolucionária e a noção de novidades no Desenvolvimento Rural e Regional: aplicações aos estudos das práticas criativas da Agricultura Familiar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v25i1.14411

Palavras-chave:

Inovação. Tecnologia. Agricultura familiar. Novidades. Desenvolvimento rural e regional.

Resumo

Este trabalho apresenta as diferentes abordagens teóricas sobre tecnologia e inovação que influenciaram historicamente os estudos rurais no Brasil e outros países, principalmente os referenciais da Teoria da Inovação Induzida, de origem Neoclássica e dos estudos marxistas, em suas duas ênfases (a do Progresso Técnico e a Teoria da Modernização da Agricultura). Embora o trabalho perpasse por várias abordagens teóricas sobre o tema, ele objetiva apresentar e discutir a Perspectiva Multinível e Coevolucionária (PMN) e a noção de novidades, ressaltando as aplicações de seus conceitos aos estudos das práticas criativas na agricultura familiar. Neste sentido, o artigo oferece um conjunto de ‘ferramentas analíticas’ para os estudiosos que desejam investigar práticas criativas dos agricultores familiares nos espaços rurais e processos de desenvolvimento rural e regional, mas também, operacionaliza ideias de como o Estado e as agências de desenvolvimento podem construir processos exitosos e deliberados de construção de novidades junto aos agricultores familiares e outros atores sociais, a partir de suas ações ou políticas públicas, utilizando-se da noção de gestão estratégica de nichos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcio Gazolla, UTFPR - Campus Pato Branco/PR e Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR).

Engenheiro Agrônomo (UFSM - 2001), Mestre em Desenvolvimento Rural (PGDR/UFRGS - 2004), Doutor em Desenvolvimento Rural (PGDR/UFRGS - 2012) e Professor da UTFPR.

Referências

ABRAMOVAY, R. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. Campinas-SP: Hucitec. 2ª Ed., 275p.,1998. (Coleção Estudos Rurais).

AMIN, A; COHENDET, P. Architectures of Knowledge: Firms, Capabilities, and Communities. New York: Editora Oxford, 2004.

BRUNORI, G. et al. Towards a conceptual framework for agricultural and rural innovation policies. Pisa, 2009. Projeto Insight. 27p. (Manuscrito).

BULHÕES, F. M. Conhecimento e inovação no manejo de sistemas agroflorestais por citricultores ecológicos no Vale do Cai/RS. 309 f. 2011. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2011.

DENGO, M. B. Agricultura familiar e transições sociotécnicas: a produção de novidades nas agroindustrias familiares. Dissertação (Desenvolvimento Regional). UTFPR, 2018, 164f.

DENGO, M., B.; PERONDI, M. A.; GAZOLLA, M. Mercados das agroindústrias familiares de queijo artesanal do Sudoeste do Paraná. Redes. v. 24, n. 1, p. 246 - 269, 2019.

FURTADO, C. Subdesenvolvimento e estagnação na América Latina. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 3ª Ed., 1968, 127p.

GAZOLLA, M. Conhecimentos, produção de novidades e ações institucionais: cadeias curtas das agroindústrias familiares. 309f. 2012. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2012.

GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S. Conhecimentos, produção de novidades e transições sociotécnicas nas agroindústrias familiares. Organizações Rurais & Agroindustriais. Lavras, v. 17, n. 2, p. 179-194, 2015.

GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S.; BRUNORI, G. Agroindústrias familiares: um estudo comparativo entre regiões do Brasil e da Itália. Organizações Rurais & Agroindustriais. Lavras, v. 20, n. 1, p. 30-48, 2018.

GEELS, F. W. Understanding system innovations: a critical literature review and a conceptual synthesis. In: ELZEN, B.; GEELS, F. W.; GREEN, K. System Innovation and the transition to sustainability. Cheltenham. 2004. p. 19-47.

GRAZIANO DA SILVA, J. Progresso técnico e relações de trabalho na agricultura. São Paulo: Editora Hucitec. 1981, 210p.

______. Tecnologia e agricultura familiar. Editora da UFRGS: Porto Alegre/RS, 238p., 1999. (Série Estudos Rurais).

GOODMAN, D.; SORJ, B.; WILKINSON, J. Da lavoura as biotecnologias: agricultura e indústria no sistema internacional. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1990, 192p.

HAYAMI, Y.; RUTTAN, V. W. Induced innovation and agricultural development. Minnesota: University of Minnesota, Institute of Agriculture. jan. 1971, 48p.

______. Desenvolvimento Agrícola: teoria e experiências internacionais. Brasília: Editora da Embrapa. 1988, 611p.

HOFFMANN, R.; NEY, M. G. Evolução recente da estrutura fundiária e propriedade rural no Brasil. In: GASQUES, J. G.; VIEIRA FILHO, J. E.; NAVARRO, Z. (Orgs.). A agricultura brasileira: desempenho, desafios e perspectivas. Brasília: IPEA, 2010. p. 45-64.

KEMP. R.; SCHOT, J.; HOOGMA, H. Regime schifts to sustainably throuch processes of niche formation: the approach of strategic niche management. Technology Analysis & Strategic Management. v. 10, n. 02, 21p., 1998.

KNICKEL, K. et al. Towards a better conceptual framework for innovation processes in agriculture and rural development: from linear models to systemic approaches. In: EUROPEAN IFSA SYMPOSIUM, 8, Clermont-Ferrand.. Anais… v. 1., 6 -10 Jul. 2008, 11p. 1 CD-ROAM.

LONG, N. Development sociology: actor perspectives. Amsterdam: Routledge. 2001, 285p.

LOVATEL, M. Novidades e transições sociotécnicas em torno do leite orgânico: um estudo na Região Extremo Oeste de Santa Catarina. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional). UTFPR. 2018, 195f.

MARQUES, F. C. Velhos Conhecimentos, Novos Desenvolvimentos: Transições no Regime Sociotécnico da Agricultura. A Produção de Novidades entre Agricultores Produtores de Plantas Medicinais no Sul do Brasil. 220f. 2009. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009.

MELLO, M. A. Sementes que brotam da crise: a produção de novidades organizacionais na agricultura familiar do Oeste de Santa Catarina. 299f. 2009. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009.

MOORS, E; WISKERKE, J. S. C. The Dinamics of Innovation: A Multilevel Co-evolucionary Pespective. In: PLOEG, J. D. van der; WISKERKE, J. S. C. (Eds.) Seeds of transition: essays on novelty production, niches and regimes in agriculture. Wageningen: Royal Van Gorcum. 2004, 356p.

NELSON, R. R.; WINTER, S. G. Uma teoria evolucionária da mudança econômica. Campinas: Editora da UNICAMP. Tradução de Cláudia Heller. 2005, 631p. (Coleção Clássicos da Inovação).

NORTH, D. C. Economic performance through time. American Economic Review. Vol. 84, N. 3, pp. 359-368, 1994.

OCDE. Organization Countries for Economic Development. Retirado de: < https://www.oecd.org/ >. Acesso em: set. 2019.

OLIVEIRA, D.; GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S. Produzindo novidades na agricultura familiar: agregação de valor e agroecologia para o desenvolvimento rural. Cadernos de Ciência & Tecnologia. EMBRAPA, v. 28, n. 1, p. 17-49, 2011.

OLIVEIRA, D. Produção de conhecimentos e inovações na transição agroecológica: o caso da agricultura ecológica de Ipê e Antônio Prado/RS. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). UFRGS, 2014, 232p.

OOSTINDIE, H.; BROEKHUIZEN, R. von. The dinamic of novelty production. In: PLOEG, J. D. van der; MARSDEN, T. (Eds.) Unfolding Webs: The dynamics of regional rural development. Wageningen: Van Gorgum. 2008, 262p.

PLOEG, J. D. van der. The Virtual Farmer: Past, Present and Future of the Dutch Peasantry. Wagningen: Van Gorcum. 2003. 432 p.

PLOEG, J. D. van der. et al. On Regimes, Novelties, Niches and Co-Production. In: PLOEG, J. D. van der; WISKERKE, J. S. C. (Eds.) Seeds of transition: essays on novelty production, niches and regimes in agriculture. Wagningen: Royal Van Gorcum, 2004, p. 1-28, 356p.

ROEP, D.; WISKERKE, J. S. C. Reflecting on Novelty Production and Niches Management in Agriculture. In: PLOEG, J. D. van der; WISKERKE, J. S. C. (Eds.) Seeds of transition: essays on novelty production, niches and regimes in agriculture. Wageningen: Royal Van Gorcum. 2004, 356p.

SCHUMPETER, A. J. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1985. 168 p.

STUIVER, M.; WISKERKE, J. S. C. The power of Experience: Farmers´ Knowledge and Sustainable Innovations in Agriculture. In: PLOEG, J. D. van der; WISKERKE, J. S. C. (Eds.) Seeds of transition: essays on novelty production, niches and regimes in agriculture. Wageningen: Royal Van Gorcum. 2004, 356p.

STUIVER, M. Regime, change and storylines: a sociological analysis of manure practices in contemporary Dutch farming. Wageningen: Wagningen University. 2008, 175p.

VEIGA, J. E. O desenvolvimento agrícola: uma visão histórica. São Paulo-SP: Hucitec. 1991, 219 p. (Coleção Estudos Rurais).

WISKERKE, J. S. C.; PLOEG, van der J. D. (Org.) Seeds of Transition: essays on novelty production, niches and regimes in agriculture. Wageningen: Royal van Gorcum. 2004, 356p.

Downloads

Publicado

2020-02-13

Como Citar

Gazolla, M. (2020). Perspectiva multinivel e coevolucionária e a noção de novidades no Desenvolvimento Rural e Regional: aplicações aos estudos das práticas criativas da Agricultura Familiar. Redes (St. Cruz Do Sul Online), 25(1), 232-254. https://doi.org/10.17058/redes.v25i1.14411

Edição

Seção

Geração de Conhecimento e Inovação na Agricultura Familiar