A Cop-8 nas folhas da Gazeta do Sul: o vitimismo como veneno jornalístico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v26i0.15116

Palavras-chave:

COP-8. Tabaco. Vale do Rio Pardo. Jornalismo. Análise de Discurso.

Resumo

O tabaco é o principal responsável pela economia do Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul. Frente a essa premissa, objetivamos verificar como o jornal de maior expressividade desta região - a Gazeta do Sul - discursiviza a COP-8, que se propõe a debater o controle desta cultura. Sob o respaldo da Análise de Discurso, de tendência francesa, analisamos a cobertura da COP-8, realizada em 2018, na Suíça, e procuramos identificar o modo que este assunto se equaliza nesta arena. Ao final, reparamos que o vitimismo prevalece como sentido quase que unissonante nas reportagens. Observamos que a publicação lança mão de tal estratégia discursiva de maneira a garantir uma imaginada estabilidade socioeconômica, enquanto apaga relações antagônicas que concorrem no que diz respeito à questão do tabaco.

Biografia do Autor

Patrícia Regina Schuster, Universidade de Santa Cruz do Sul

Professora dos Cursos de Comunicação e Fotografia da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Doutora em Comunicação Midiática pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Jornalista e mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). E-mail: pati.jornalista@gmail.com

Vanessa Costa de Oliveira, Universidade de Santa Cruz do Sul

Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). E-mail: nessa.costa.oliveira@gmail.com

Gisele Padilha Simão

Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul. Relações Públicas pela mesma instituição. E-mail: gisele.simao.rp@gmail.com

Referências

AFUBRA – ASSOCIAÇÃO DE FUMICULTORES BRASILEIROS. 2017. Disponível em: < afubra.com.br >. Acesso em: 12 jan. 2018.

AFUBRA – ASSOCIAÇÃO DE FUMICULTORES BRASILEIROS. 2020. Disponível em: < afubra.com.br >. Acesso em: 10 de abril de 2020.

ANVISA. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. A Anvisa na redução à exposição involuntária à fumaça do tabaco. 2009. Disponível em: < http://portal.anvisa.gov.br/resultado-de-busca?p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_assetEntryId=106761&_101_type=document >. Acesso em: 10 mar. 2019.

ANUÁRIO BRASILEIRO DO TABACO 2018. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta, 2018. Disponível em: < http://www.editoragazeta.com.br/produto/anuario-brasileiro-do-tabaco-2018/>. Acesso em: 01 fev. 2019.

DORNELLES, Mizael; SILVEIRA, Rogério Leandro Lima da. A produção de tabaco no sul do Brasil: um olhar geográfico sobre a sua dinâmica produtiva e organização territorial. In: SILVEIRA, Rogério Leandro Lima da (Org.). Tabaco, sociedade e território: relações e contradições no sul do Brasil. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2013.

DUTRA, Éder J.; HILSINGER, Roni. A cadeia produtiva do tabaco na região sul do Brasil: aspectos quantitativos e qualitativos. Geografia, Ensino e Pesquisa, Santa Maria, v.17, n.3, p.17-33, 2013. Disponível em: < https://periodicos.ufsm.br/geografia/article/view File/12490/pdf >. Acesso em: 9 jan. 2018.

ETGES, Virgínia Elisabeta; DEGRANDI, José Odim. Desenvolvimento regional: a regional como potencialidade. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, v. 1, n. 1, p. 85-94, outubro 2013. Disponível em: < http://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/3649 >. Acesso em: 10 dez. 2020.

ETGES, Virgínia Elisabeta. Desenvolvimento Regional sustentável: o território como paradigma. REDES, Santa Cruz do Sul, v.10, n.3, p.47-55, set/dez. 2005.

ETGES, Virgínia Elisabeta. A região no contexto da globalização: o caso do Vale do Rio Pardo. In: VOGT, Olgário Paulo; SILVEIRA, Rogério Leandro L. Vale do Rio Pardo: (re) conhecendo a região. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2001. p. 351-365.

FAUSTO NETO, Antonio. Comunicação e mídia impressa – estudo sobre a AIDS. São Paulo: Hacker Editores, 1999, 196 p.

FAUSTO NETO, Antonio. Lula presidente: televisão e política na campanha eleitoral. São Paulo: Hacker, 2003.

FLORES, Murilo. A identidade cultural do território como base de estratégias de desenvolvimento: Uma visão do estado da arte. 2006. Disponível em: < http://indicadores.fecam.org.br/uploads/28/arquivos/4069_FLORES_M_Identidade_Territorial_como_Base_as_Estrategias_Desenvolvimento.pdf >. Acesso em: 10 jan. 2018.

GADET, F.; PÊCHEUX, M. A língua inatingível: o discurso na história da lingüística. Tradução de Bethania Mariani e Maria Elizabeth Chaves de Mello. Campinas: Pontes, 2004.

HOFF, Sandino. As relações sociais no cultivo do fumo. Redes, Santa Cruz do Sul, v.19, n.3, p.31-50, 2014.

JAQUES, Tiago Alvez. Impasses e estratégias: Convenção-Quadro e controle do Tabagismo no Brasil (1986-2005) [Dissertação de Mestrado]. Rio de Janeiro: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz; 2010. Disponível em: < https://www.arca. fiocruz.br/handle/icict/6098 >. Acesso em: 01 fev. 2019

MOUILLAUD, Maurice. Da forma ao sentido. In: PORTO, Sérgio Dayrell (Org.). O jornal: da forma ao sentido. Brasília: UNB, 2002, p. 29-35.

MINUZZI, Marcus Vinícius; FAUSTO NETO, Antônio. O fumo na folha do jornal: realidades em construção pela trama do discurso jornalístico - o caso Gazeta do Sul e o complexo agroindustrial fumageiro. Redes (Revista), Santa Cruz do Sul, v. 8, n. 2, p.123-138, maio/ago., 2002. Disponível em: < https://online.unisc.br/seer/index.php/redes/article/view/10949/pdf >. Acesso em: 24 jan. 2019.

MÜLLER, Igor. Produção integrada de conteúdo hiperlocal. Gazeta Grupo de Comunicações Santa Cruz do Sul, 2018. Disponível em: < https://anj.org.br/site/autorre/cartilha/a-producao-integrada-de-conteudo-hiperlocal > Acesso em: 09 set. 2020.

NORONHA, Andrius Estevam. Beneméritos empresários: história social de uma elite de origem imigrante do sul do Brasil (Santa Cruz do Sul, 1905-1966). Tese. 371 f. (Programa de Pós-Graduação em História - Doutorado) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: < http://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/2424/1/438175.pdf >. Acesso em: 27 jan. 2018.

ORLANDI, E. P. Língua e conhecimento lingüístico: para uma História da Idéias no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

PAIM, Eduardo Tesche. História, identidade e racismo na formação da sociedade santa-cruzense. 2014. 73 f. Trabalho de conclusão (Curso de História Licenciatura) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2014. Disponível em: < http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/123456789/2726/SANTA%20CRUZ%20DO%20SUL%20TCC%20.pdf?sequence=1 >. Acesso em: 28 jan. 2018.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2009.

PERES, João; SILVA NETO, Moriti. Roucos e sufocados: a indústria do cigarro está viva, e matando. São Paulo: Elefante, 2018.

PORTAL GAZ. Oito entidades defenderão o tabaco na Suíça. 2018. Disponível em: < http://www.gaz.com.br/conteudos/regional/2018/09/28/130549-oito_entidades_defenderao_o_tabaco_na_suica.html.php >. Acesso em: 01 fev. 2019.

SILVEIRA, Rogério Leandro Lima da (Org.). Tabaco, sociedade e território: relações e contradições no sul do Brasil. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2013.

VOGT, Olgário Paulo; ROMERO, Maria Rosilane Zoch. (Orgs.). Uma luz para a história do Rio Grande: Rio Pardo 200 anos, Cultura, Arte e Memória. Editora Gazeta Santa Cruz, 2010. Disponível em: < https://pt.scribd.com/document/246712683/Rio-Pardo-200-Anos >. Acesso em: 27 jan. 2018.

Edição

Seção

Comunicação, Cultura e Desenvolvimento Regional