O perfil e o crescimento econômico agropecuário da Região Sul do Brasil entre 1996 e 2010

Isabela Barchet, Jandir Ferreira de Lima

Resumo


O artigo analisa o perfil e o crescimento econômico agropecuário dos estados da Região Sul do Brasil no início do século XXI. Para tanto, foram desenvolvidos indicadores referentes ao setor agropecuário, que, de um modo geral, apoiam-se no Quociente Locacional (QL), no Índice do Nível de Crescimento Agrícola (INC) e no índice do ritmo de crescimento agrícola (IRC). Os resultados apresentam que o processo de crescimento econômico agrícola da região foi dinâmico em todos os estados, porém, com uma economia agrícola deprimida. Reflexo do processo de agroindustrialização que, nas últimas duas décadas, foi potencializado pela maior abertura comercial e pela ampliação do mercado interno em razão da estabilidade macroeconômica. O indicador do ritmo de crescimento econômico agrícola classifica o Estado de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul como de crescimento agrícola recessivo e o Estado do Paraná como de crescimento agrícola depressivo.

Palavras-chave


Produção Agrícola. Economia Regional. Indicadores Econômicos.

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v20i2.3802

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo