Processo de cooperação como ferramenta de organização entre grupos atingidos por grandes empreendimentos: o caso do mineroduto da Ferrous na microrregião de Viçosa – MG

Dayane Rouse Neves Sousa, Marcelo Leles Romarco de Oliveira

Resumo


Este estudo analisou como ocorre o processo de cooperação entre grupos atingidos por grandes empreendimentos de infraestrutura em um cenário marcado por conflitos ambientais. Neste caso, referenciado pela expectativa de instalação do mineroduto da Ferrous, na microrregião de Viçosa, localizada na Zona da Mata de Minas Gerais. Metodologicamente, utilizou-se de análise documental; entrevistas semiestruturadas e de acompanhamento às reuniões das comunidades atingidas e da Campanha Pelas Águas e Contra o Mineroduto da Ferrous, às audiências públicas e às manifestações realizadas por atores contrários ao empreendimento. As ferramentas de organização utilizadas pelos grupos atingidos foram as reuniões, a constituição da Campanha pelas Águas e Contra o Mineroduto da Ferrous e o processo de constituição da Associação dos Atingidos pelo Mineroduto da Ferrous. Portanto, esses atores sociais utilizaram a cooperação como ferramenta para se organizar, tendo como principal objetivo impedir a construção do mineroduto. Contudo, conscientes da dificuldade de se alcançar tal intento, os atingidos querem que alguns impactos sejam eliminados. Para tanto, eles reivindicam que o valor das indenizações passe por uma reavaliação, bem como, que o mineroduto não passe nas nascentes, mudando o seu trajeto.

Palavras-chave


Cooperação. Conflito. Mineroduto.

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v20i2.4042

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo