Análise das estratégias de renda dos Agricultures Familiares de Itapejara D’ Oeste – PR

Autores

  • Ana Paula Schevinski Villwock Universidade Federal de Santa Maria
  • Miguel Angelo Perondi Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v21i3.7563

Palavras-chave:

Rendas. Agricultura Familiar. Diversificação.

Resumo

Sabendo-se que a reprodução social da agricultura familiar se consolida na diversificação das fontes de renda e na capacidade de se adaptar aos novos contextos sociais da modernidade, questiona-se: quais são as estratégias de renda dos agricultores familiares que pertencem a categorias de maior e menor renda? Para tanto, procurou-se analisar as estratégias de renda de um grupo representativo de agricultores familiares do município de Itapejara D’Oeste categorizados entre grupos de alta e baixa renda nos anos de 2005 e 2010. Como resultado se identificou que o aumento de renda decorreu da junção do binômio grãos e leite com a possibilidade de dispor de um maior acesso a área agrícola cultivável; bem como, da oportunidade de dispor de uma renda não agrícola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Schevinski Villwock, Universidade Federal de Santa Maria

Desenvolvimento Rural, Reprodução Social, Rendas Rurais, Pluriatividade, Meios de Vida, Mercantilização

Miguel Angelo Perondi, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Desenvolvimento Rural, Desenvolvimento Regional, Mercantilização, Pluriatividade

Downloads

Publicado

2016-09-10

Como Citar

Villwock, A. P. S., & Perondi, M. A. (2016). Análise das estratégias de renda dos Agricultures Familiares de Itapejara D’ Oeste – PR. Redes (St. Cruz Do Sul Online), 21(3), 215-238. https://doi.org/10.17058/redes.v21i3.7563