Rizoma

Revista do Departamento de Gestão e Comunicação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) Qualis/Capes B2 na áreas de Ciências Sociais e Aplicadas e Literatura/Linguística.

Imagem para capa da revista

IMPORTANTE: OS CADASTROS DE NOVO USUÁRIOS ESTÃO DESABILITADOS TEMPORARIAMENTE DEVIDO A TRANSIÇÃO PARA O OJS 3.0. PREVISÃO DE REATIVAMENTO DE CADASTROS 08/09/21
A revista Rizoma é uma publicação do Departamento Gestão e Comunicação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Qualis/Capes B2, voltada para a divulgação de artigos científicos, entrevistas, ensaios, resenhas e outros textos acadêmicos com temáticas relacionadas à Comunicação e à Literatura, cujo foco dialogue com as pesquisas em midiatização, cultura e narrativas.
Atualmente, a revista Rizoma está indexada nas seguintes bases:
Diretórios
1. DOAJ - www.doaj.org
2. Diadorim - diadorim.ibict.br
3. Crossref - search.crossref.org/
4. Latindex - www.latindex.org
5. Google Acadêmico - https://scholar.google.com.br/
Base de Dados
1. Sumários.Org - www.sumarios.org
Catálogos
1. Portal .periodicos. Capes - www-periodicos-capes-gov-br

Notícias

 

Call for paper 2021/02 - Dossiê temático “Publicidade: lógicas do ontem, transformações do hoje e tendências do amanhã”

 
Eu sou história. VT de trinta. Ou será que sou storytelling? Estou em todos os lugares. De homem sanduíche a influencer. De cartão de visita a outdoor. Estou nos lugares mais tradicionais, mas também sou entretenimento, post, filme, série, conteúdo. Sou um show, um festival, uma música, um jogo de futebol. Sou o que sempre fui, mas sou mais. Sou fruto do trabalho criativo de uma dupla. De um trio, de uma equipe. Eu sou a mesma mas os tempos mudaram. Das ideias aos protótipos. Passamos do BV para o BI. Do comportamento do consumidor para CX, UX, UI. Sou digital. Quem sou eu sem essa sopa de letrinhas, sem um glossário inteiro em inglês? Profissional da redação já virou copywriter? Pesquisa virou desk e mergulhamos no big data. Agora que tenho dados, será que consigo me comunicar melhor? Eu consigo ouvir mais? Dialogo com quem me contesta? Sou produto, produção, circulação, consumo. Sou tela, mas sou etnografia, gente, cultura. Sou discurso de marca, sou signo, semiose. Estou nas ruas. Vim de agência, collab, creators, consultorias. Será que vou virar eugência? Eu sou a mesma de sempre, mas clamo por diversidade, por outras vozes, outros corpos, outras linguagens. Eu sou a mesma mas quero a força da transformação da juventude. Sou sentidos, percepções, persuasão. Sou cada vez mais sinestésica. Quero menos glamour e menos prêmio. Não quero mais varrer meus problemas para debaixo do tapete. Quero mais criatividade, estratégia, estética, ética: quero ser um lugar saudável para se trabalhar. Sou ensino, porta de entrada para profissionais do futuro. Sou a mesma, mas já sou outra. Sou rizoma: complexa, múltipla, plural. Sou a publicidade.  
Publicado: 2021-08-18 Mais...
 
Outras notícias...

v. 8, n. 2 (2020)

Sumário

Editorial

Editorial
 
PDF
1-8

Seção Livre

Dagmar Mello Silva, Ana Catarina Ayres Chometon de Oliveira
PDF
9-25
Antônio Carlos Santiago Freitas, Roseane Arcanjo Pinheiro
PDF
26-42
Marcelo Eduardo Leite
PDF
43-57
Denise Figueiredo Barros do Prado, Frederico de Mello Brandão Tavares, Michele da Silva Tavares
PDF
58-75
Carlos Borges Júnior
PDF
76-94
Eduardo Ritter
PDF
95-109
Carlos Roberto Gaspar Teixeira, Tarcízio Roberto Silva
PDF
110-127
Cláudio Coração, William David Vieira
PDF
128-143
Debora Regina Taño, Suzana Reck Miranda, Flávia Cesarino Costa
PDF
144-157

Entrevista

Spatial Journalism and inovation
Vanessa de Macedo Higgins Joyce
PDF
158-160

Resenha

Um guia para a pesquisa e a prática do perfil
Mateus Yuri Passos
PDF
161-166