Mídia audiovisual como recurso auxiliar na prática de alfabetização

Benedita de Almeida

Resumo


Este artigo analisa experiência de uso do vídeo e da televisão no processo de ensino e aprendizagem de alunos em alfabetização, em escola pública do ensino fundamental do interior de São Paulo. Pressupõe que a educação deve habilitar o sujeito para leitura e entendimento de seu mundo e considera que os meios de comunicação vídeo e televisão alteram as práticas sociais, representando novos compromissos para os educadores, e requerem sua discussão nos espaços/tempos de aprendizagem. Apresenta resultados de pesquisa sobre o uso de tais instrumentos como suporte pedagógico e objeto de reflexão no processo de alfabetização, sob o referencial teórico de educação como processo intencional, emancipatório e dialógico. A pesquisa permitiu que se desvelassem limites e possibilidades, critérios e estratégias para o uso pedagógico dos instrumentos, oferecendo subsídios teórico-práticos para o trabalho docente de alfabetização e para a formação inicial ou continuada de professores. Evidenciou também que agregar a reflexão nos processos de significação de mensagens e trabalhar a relação escola/criança/vídeo/TV numa perspectiva crítica e dialógica permite à escola atuação positiva na recepção e capacita os educandos para atitudes de reflexão e de crítica.

Palavras-chave


Alfabetização. Formação de Professores. Mídia e Educação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v36i61.2157

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo