Persistência e Dinâmica da Mobilidade Intergeracional de Renda e Educação no estado do Ceará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v25i1.9779

Palavras-chave:

Matrizes Markovianas. Mobilidade Intergeracional. Capital Humano. Logit Ordenado.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a mobilidade intergeracional de educação e renda, buscando a identificação dos seus determinantes no estado do Ceará no período 1996 a 2009. A avaliação da dinâmica intergeracional educacional e de renda foi feita através das matrizes de transição markovianas. Por outro lado, a análise dos determinantes da dinâmica intergeracional de educação e renda foi realizada através de um modelo econométrico logit ordenado. Os resultados sugerem que ao longo do período de estudo houve uma redução da desigualdade educacional e de renda no Ceará. Em paralelo, observa-se um aumento da mobilidade intergeracional educacional e de renda caracterizada por uma expansão na média de anos de estudo, retração da persistência de pais de baixo nível de renda e uma sensível queda da persistência educacional dos pais analfabetos. Os resultados do modelo paramétrico indicam que existe uma forte influência da localização geográfica, dos aspectos raciais e de gênero, além dos atributos educacionais e de renda dos pais sobre a trajetória da renda e educação dos filhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Áydano Ribeiro Leite, Universidade Regional do Cariri-URCA Universidade Federal da Bahia-UFBA http://lattes.cnpq.br/0092907266715994

Mestre em economia pela UFPB, doutor em economia aplicada pela UFBA e professor assistente da Universidade Regional do Cariri-URCA

Wellington Ribeiro Justo, Universidade Regional do Cariri http://lattes.cnpq.br/4131622854992293

Doutor em Economia pelo PIMES/UFPE e Professor Associado da Universidade Regional do Cariri-URCA

Referências

BARROS, R. P. de, MENDONÇA, R. Os determinantes da desigualdade no Brasil. Texto para discussão 377, IPEA, 1995.

BARROS, R. P. de, CAMARGO, J. M., MENDONÇA, R. A estrutura do desemprego no Brasil. Texto para discussão, IPEA, 1997.

BEHRMAN, J., GAVIRIA, A., SZÉKELY, M. Intergenerational mobility in Latin America. Economia, V.2, n.1, p.1-44, 2001.

DUNN, C. The intergerational transmission of earnings: evidence from Brazil. University of Michigan, 2004.

FERREIRA, S.; VELOSO, F. Mobilidade intergeracional de educação no Brasil. Pesquisa e planejamento econômico, v.33, p.481-583, 2003.

FERREIRA, S.; VELOSO, F. Intergenerational mobility of wages in Brazil. Brazilian Review of Econometrics, v. 26, n.2, p. 181–211, 2006.

FIGUEIRÊDO, E. A. de; SILVA NETTO JUNIOR, J. L. Distribuição de capital humano e desigualdade de renda: Mobilidade intergeracional educacional e mobilidade de renda no Brasil. In: FÓRUM BNB DE DESENVOLVIMENTO E X ENCONTRO REGIONAL DE ECONOMIA. Anais..., Fortaleza, 2005.

FIGUEIRÊDO, E. A. de; SILVA NETTO JUNIOR, J. L. da; PÔRTO JUNIOR, S. da S. Distribuição, mobilidade e polarização de renda no Brasil: 1987 a 2003. Revista Brasileira de Economia, v. 61, n. 1, 2007.

GALOR, O., TSIDDON, D. Thecnological progress, mobility and economic growth. The American Economic Review, v.87, 1997.

GALOR, O., ZEIRA.,J. Income distribution and macroeconomics. Review of Economics Studies, v.60, 1993.

GEWEKE, J., MARSHALL, R., ZARKIN, G. Mobility indices in continuous time Markov chains. Econometrica. V.54, 1986.

GUJARATI, D. Econometria básica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

HOFFMAN,R.Transferência de renda e a redução da desigualdade no Brasil e cinco regiões entre 1997 e 2009.Econômica,Rio de Janeiro,v.8,N1,p.55-81,junho 2006.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD. Rio de Janeiro: IBGE, 2009.

IPECE. Notas Técnicas. 2010. Disponível em: < http://www.ipece.ce.gov.br>.

LONG,J.S and J.FREESE. Regressions models for categorical dependent variables Using Sata. 2 end ed. College Station, TX: Stata Press, 2006.

MCCULLAG, P. Regression Models for Ordinal Data. Journal of the Royal Statistical Society, B. v. 42, n. 2, 109-142, 1980.

PASTORE,J. & N.SILVA. Mobilidade social no Brasil. São Paulo: Makron books,1999.

PERO, V.; SZERMAN, D. Mobilidade Intergeracional de Renda no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico. V.38, n.1, abr.2008,p.2-35.

SOARES, S.S.D.Análise de bem-estar e decomposição por fatores da queda na desigualdade entre 1995 e 2004. Econômica, Rio de Janeiro,v.8, N1, p.83-115, junho 2006.

SHORROCKS, A. The measurement of mobility. Econometrica, v. 46, 1978.

ZIMMERMAN , D.J. Regression toward mediocrity in economic stature. American Economic Review, v.82, p.409-429, 1992.

Downloads

Publicado

2020-01-10

Como Citar

Leite, Áydano R., & Justo, W. R. (2020). Persistência e Dinâmica da Mobilidade Intergeracional de Renda e Educação no estado do Ceará. Redes (St. Cruz Do Sul Online), 25(1), 381-399. https://doi.org/10.17058/redes.v25i1.9779

Edição

Seção

Artigos