Como o distanciamento social em tempos de pandemia desafia os estágios iniciais da aprendizagem da leitura em crianças

Letícia Priscila Pacheco, Lilian Cristine Hübner

Resumo


Este artigo tem por objetivo discutir desafios impostos pelo distanciamento social em tempos de pandemia do COVID-19 no desenvolvimento inicial da leitura em crianças. Mais especificamente, discutiremos os processos envolvidos na aprendizagem da leitura, as dificuldades e os transtornos mais comuns relacionados a esse processo, relacionando-os aos desafios a serem enfrentados num contexto de ensino não-presencial. Discutiremos o cenário que se apresenta e como ele impacta nas questões relacionadas ao período inicial de ensino e aprendizagem da leitura. Em tempos de pandemia e distanciamento social, é necessária uma ação conjunta, contínua e eficiente entre professores, pais e governos, visto que a orientação da criança para a construção da consciência da relação grafema-fonema, a estimulação para práticas de leitura e a criação de um espaço privilegiado para a leitura são condições essenciais para o seu desenvolvimento.

Palavras-chave


aprendizagem da leitura; dificuldades de leitura; transtornos de aprendizagem; pandemia

Texto completo:

PDF

Referências


ALTREIDER, Asta. Dislexia: varlendo contra o vento. In: ROTTA, N. T.; BRIDI FILHO, C. A.; BRIDI, F. R. de S. (Orgs.) Neurologia e aprendizagem: abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2016. 327 p.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

COLTHEART, Michael. Modeling Reading: The Dual-Route Approach. In: The Science of Reading: A Handbook. SNOWLING, Margaret J. and HULME, Charles (Ed.). Oxford: Blackwell Publishing Ltd, 2005. 661 p

COSENZA, Ramon M., GUERRA, Leonor B. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: Artmed, 2011. 150 p.

DEHAENE, Stanislas. Os neurônios da leitura. Porto Alegre: Penso, 2012. 374 p.

FERREIRA, Maria G. R. Neuropsicologia e aprendizagem. Curitiba: InterSaberes, 2014. 241 p.

FONSECA, Vitor da. Cognição, neuropsicologia e aprendizagem: abordagem neuropsicológica e psicopedagógica. Petrópolis: Vozes. 2011. 183 p.

IBGE. Séries históricas e estatística. Disponível em: https://seriesestatisticas.ibge.gov.br/series.aspx?no=4&op=0&vcodigo=ECE370&t=media-anos-estudo-pessoas-10-anos# acessado em 14 de julho de 2020.

LEAL, Daniela, NOGUEIRA, Makeliny O. G. Dificuldades de aprendizagem: um olhar psicopedagógico. Curitiba: InterSaberes, 2012.170 p.

LENT, Roberto. O cérebro aprendiz: neuroplasticidade e educação. São Paulo: Atheneu, 2018. 148 p.

MORAIS, José. A arte de ler. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996. 317 p.

MORAIS, José. Criar leitores: para professores e educadores. Barueri: Minha Editora, 2013. 154 p.

MORAIS, José. O que faz a diferença entre a linguagem rica e a linguagem pobre? Signo. Santa Cruz do Sul, v.44,n. 81, p. 02-21, set./dez. 2019.

NUNES, Terezinha, BUARQUE, Lair, BRYANT, Peter. Dificuldades na aprendizagem da leitura. Teoria e prática. São Paulo: Cortez: 1992. 111 p.

OECD. Brazil - Country Note - PISA 2018 Results. Disponível em: https://www.oecd.org/pisa/publications/PISA2018_CN_BRA.pdf acessado em 14.07.2020.

RELVAS, Marta P. Neurociência e transtorno de aprendizagem: as múltiplas eficiências para uma educação inclusiva. 6 ed. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2015. 144p.

RIESGO, Rudimar dos S. Anatomia da aprendizagem. In: Rotta, Newra T., Ohlweiler, Lygia, Riesgo, Rudimar dos S. (Orgs.) Transtornos da Aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2016. 496 p.

ROTTA, Newra T. Plasticidade cerebral e aprendizagem. In: Rotta, Newra T., Ohlweiler, Lygia, Riesgo, Rudimar dos S. (Orgs.) Transtornos da Aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2016. 496 p.

ROTTA, Newra T. Dificuldades para aprendizagem. In: Rotta, Newra T., Ohlweiler, Lygia, Riesgo, Rudimar dos S. (Orgs.) Transtornos da Aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2016. 496 p.

TEIXEIRA, Mariana T., TOWNSEND, Sabrine A. M. O que a literacia e as capacidades cognitivas do cérebro podem nos dizer sobre pensamento crítico? Revista da Abralin, v. 19, n. 2, p. 1-6, 2020.

VAN KLEECK, Anne; NORLANDER, Elizabeth. Fostering Form and Meaning in Emerging Literacy Using Evidence-Based Practice. In: MODY, Maria and SILLIMAN, Elaine R. (ed.) Brain, Behavior, and Learning in Language and Reading Disorders. New York: The Guilford Press, 2008. 400 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v46i85.15672

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo